sexta-feira, 23 de agosto de 2013

Agricultores podem participar de seleção para ocupar área irrigada do Baixio de Irecê

Serão selecionado agricultores irrigantes para ocupar uma área de 5.308,29 hectares da Etapa 1 do Baixio de Irecê, localizado nos municípios baianos de Itaguaçu da Bahia e Xique-Xique


Os agricultores interessados em ocupar o perímetro irrigado Baixio de Irecê, no semiárido baiano, têm a oportunidade de participar das reuniões com a sociedade civil, promovidas pela Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf), na próxima quinta (22) e sexta-feira (23), em Irecê e Xique-Xique (BA) .
“O objetivo da reunião é divulgar o edital, com essa nova modalidade de seleção – a Concessão de Direito Real de Uso (CDRU) –, principalmente entre os agricultores familiares”, explica o gerente de Administração Fundiária da Codevasf, Wagner Zani Sena.
O edital vai selecionar agricultores irrigantes para ocupar uma área de 5.308,29 hectares da Etapa 1 do Baixio de Irecê, localizado nos municípios baianos de Itaguaçu da Bahia e Xique-Xique. Nessa etapa – serão nove no total –, estão disponíveis 4.207,86 ha irrigáveis e 1.110,43 ha não irrigáveis.
Da área irrigável, os agricultores concorrerão a 47 lotes unidades parcelares de 6 hectares – voltados exclusivamente para a produção familiar –, 120 lotes unidades parcelares de com média de 17 hectares e 38 lotes unidades parcelares com cerca de 31 hectares. Ainda há onze unidades – entre 23 e 138 hectares – para cooperativas, associações ou empresas. Cada participante pode concorrer somente a uma unidade parcelar, de acordo com a proposta apresentada, com exceção para as unidades destinadas a cooperativas.
Os interessados em participar da seleção pública devem retirar as senhas no dia 16 para entregar as propostas de 17 a 19 de setembro, no Parque Aquático, na Praça César Borges, em Xique-Xique, ou retirar as senhas no dia 23 para apresentar as propostas de 24 a 27 de setembro, no escritório de apoio técnico da Codevasf de Irecê, na Rua São Francisco, em Irecê, das 8h às 17h.

A Concessão de Direito Real de Uso cria condições que possibilitam o uso produtivo da área mediante empreendimentos agrícolas e agropecuários, promovendo a função social da terra e o desenvolvimento econômico da região. O principal benefício desse formato é a possibilidade de os agricultores irrigantes oferecerem o direito real de uso como garantia para financiamentos e usarem seus recursos em meios produtivos de custeio, em vez de aplicarem esses recursos na aquisição de terras.
“A ocupação da primeira etapa do Baixio de Irecê representa uma das maiores esperanças da região. Significa a retomada do desenvolvimento e uma perspectiva concreta de dias melhores para a população que vive nesta parte do semiárido do estado”, afirma o presidente da Codevasf, Elmo Vaz.
O uso da terra pelos agricultores selecionados será gratuito durante os 35 anos da concessão. Os agricultores irrigantes de projetos com deficit hídrico podem participar da seleção pública. As propostas, incluindo a apresentação dos documentos de habilitação e da proposta financeira escrita, devem ser entregues à comissão de licitação na sessão pública de recebimento e abertura nas datas e locais estabelecidos no edital Nº 36/2013. Elas devem ser entregues pessoalmente ou pelos representantes credenciados em três volumes lacrados, distintos e identificados de acordo com o estabelecido no edital. A experiência em agricultura está entre os critérios a serem avaliados para habilitação.
Durante a duração da Concessão de Direito, os agricultores devem adotar práticas e técnicas de irrigação e drenagem adequadas às condições da região e à cultura escolhida, que promovam a conservação dos recursos ambientais, em especial do solo, entre outras obrigações.

Baixio de Irecê
O projeto de irrigação Baixio de Irecê localiza-se na margem direita do rio São Francisco, ao norte da região do Médio São Francisco, região central da Bahia, a 500 quilômetros de Salvador. O acesso à área do projeto ocorre principalmente pela rodovia BA-052, que liga Xique-Xique a Feira de Santana, interligando-se à malha viária nacional pela BR-116. A ligação existente entre o local de início do projeto (tomada de água no rio São Francisco) e a cidade de Xique-Xique é realizada pela estrada vicinal, não pavimentada, numa distância de cerca de 40 quilômetros.

Licitação para o sistema de tratamento e reciclagem de lixo de Irecê será lançada até dezembro de 2012          
Serviço:
Técnicos da Codevasf estarão em Irecê, na quinta (22), das 14h às 17h, no auditório do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Bahia (IFBA) – Campus Irecê; e em Xique-Xique, na sexta (23), das 9h às 12h, no auditório do Parque Aquático, na Praça César Borges, para apresentar e tirar dúvidas da sociedade sobre a seleção pública de ocupação da Etapa 1 do Baixio.
Mais informações podem ser obtidas na sede da Codevasf, em Brasília (DF), na 2ª Superintendência Regional da Companhia, em Bom Jesus da Lapa (BA), no escritório de apoio técnico de Irecê e no escritório da Codevasf localizado no canteiro de obras do projeto Baixio de Irecê.

terça-feira, 23 de julho de 2013

Centro De Treinamento Para Operadores De Máquinas De Luís Eduardo Magalhães.

O Centro de Treinamento para operadores e mecânicos de máquinas agrícolas construído em Luís Eduardo Magalhães, no oeste da Bahia, através de uma parceria entre o concessionário Agrosul, a John Deere e a Abapa – Associação Baiana dos Produtores de Algodão, realizou seu primeiro curso. A primeira turma de um curso de Manutenção e Operação de Tratores Agrícolas recebeu aulas de instrutores do Senai – Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial na semana de 12 a 16 de julho. O objetivo do curso é a capacitação dos profissionais para o uso correto dos equipamentos e para obter melhor desempenho e maiores resultados no trabalho do campo.

As atividades vão continuar no mês de agosto, quando o centro vai receber quatro novos grupos de alunos, uma turma a cada semana do mês, com aulas de segunda a sexta-feira, para o mesmo curso voltado para os tratores. O Centro de Treinamento foi construído na área onde se realiza a Bahia Farm Show e inaugurado em junho, durante a realização da feira. O centro tem salas para aulas práticas, com ferramentas, e para aulas teóricas e conta ainda com uma sala de informática, um auditório e vestiários. A John Deere participou da construção através do projeto Parceiros da Tecnologia, criado para estimular projetos de treinamento e de formação e aperfeiçoamento profissional.

FONTE:  JONH DEERE

Comunidades rurais do Médio São Francisco baiano recebem 30 mil alevinos da Codevasf


Cerca de 30 mil alevinos de tilápia entregues pela Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf) para associações de pescadores irão ajudar a desenvolver a piscicultura familiar em comunidades rurais do Médio São Francisco baiano. As espécies foram produzidas no Centro Integrado de Recursos Pesqueiros e Aquicultura de Ceraíma, ligado à 2ª Superintendência Regional da Codevasf, que tem sede em Bom Jesus da Lapa (BA).


Metade dos alevinos, cerca de 15 mil, foi entregue à Associação Quilombola de Lagoa das Piranhas, comunidade da zona rural de Bom Jesus da Lapa. A outra metade foi doada à Associação dos Pescadores da Bacia Hidráulica da Barragem de Ceraíma, município de Guanambi.

Essas ações têm uma importância social muito grande. Após receber os alevinos, as associações desenvolvem os mesmos nos tanques-rede e depois os comercializam. Além disso, a produção ajuda na alimentação dos próprios associados”, aponta Jackson Ladeia, chefe do Centro Integrado de Recursos Pesqueiros e Aquicultura de Ceraíma.

Esses alevinos chegaram em boa hora e vão nos ajudar a dar continuidade ao projeto, que foi iniciado em 2008”, afirma Miguel Antônio de Souza, vice-coordenador da Associação Quilombola de Lagoa das Piranhas, que conta atualmente com 17 associados. Os peixes cultivados nos 60 tanques-rede da associação beneficiam diretamente cerca de 90 pessoas que estão no raio de influência da entidade.

Ascom CODEVASF 2ªSR

quinta-feira, 7 de fevereiro de 2013

XIQUE-XIQUE DAS ÁGUAS: SEIS CIDADES DA MICRORREGIÃO JÁ CONSOMEM ÁGUA DO VELHO CHICO.

AGUA-PARA-TODOS
Desde o último final de semana, a Embasa começou a distribuir água tratada proveniente das adutoras do Feijão e do São Francisco em Irecê e microrregião. Operando em fase de testes, o sistema adutor do São Francisco, a maior obra de saneamento realizada pela Embasa dentro do Programa Água para Todos, ainda não está funcionando continuadamente por conta de ajustes que estão sendo realizados ao longo dos seus 132 quilômetros de extensão, desde a captação em Xique-Xique .
Inicialmente, a Embasa está distribuindo, juntas, as águas produzidas na Estação de Tratamento de Água (ETA) de Ibititá e na ETA localizada em Itaguaçu da Bahia. Este é um procedimento que garante o abastecimento de água contínuo e seguro, até que o novo sistema tenha autonomia para atender, sozinho, às seis cidades da microrregião: Irecê, América Dourada, João Dourado, Jussara, São Gabriel e Central .
Minimizando o racionamento – De acordo com o gerente regional da Embasa em Irecê, Raimundo Neto, com esta contribuição da adutora do São Francisco, a oferta de água nestas cidades aumentou. “São 300 litros por segundo a mais na rede distribuidora, minimizando os efeitos do racionamento. Além disso, podemos reduzir a retirada de água da Barragem de Mirorós”, informou o gerente, acrescentando que o uso consciente da água deve continuar .
FONTE: LÍDER NOTÍCIAS .

quinta-feira, 24 de janeiro de 2013

Agricultores do oeste da Bahia participam de Projeto do Governo Federal


 
Agricultores familiares do Projeto de Assentamento (PA) Rio de Ondas, localizado no município de Luiz Eduardo Magalhães, na região Oeste do Estado, irão participar do Projeto Piloto de Implantação da Cadeia Produtiva do Peixe e Culturas Agrícolas irrigadas. A ação faz parte do Plano Safra da Pesca e Aquicultura do Governo Federal, que visa beneficiar 252 famílias da região.
As atividades serão executadas pela Empresa Baiana de Desenvolvimento Agrícola (EBDA) vinculada à Secretaria da Agricultura, Pecuária, Irrigação, Reforma Agrária, Pesca e Aquicultura (SEAGRI), em parceria com a Prefeitura Municipal e a Associação dos Produtores Rurais do Assentamento Rio de Ondas Agrovila 2. O objetivo do Projeto é garantir o desenvolvimento sócio-econômico das comunidades rurais do município.

“Esse projeto vai elevar o potencial econômico da comunidade e vai trazer inúmeros benefícios para o nosso povo. Pretendemos implantar um posto de saúde comunitário, adquirir um automóvel para transportar nossos produtos: peixes, frutas, e uma série de outras vantagens”, comenta o agricultor familiar Firmino Silva Rocha.

Os trabalhos funcionarão a partir de fevereiro deste ano, na comunidade Rio de Ondas, onde os agricultores poderão cultivar os peixes em tanques e culturas agrícolas como banana, maracujá e hortaliças. O Governo Federal, através do Ministério da Pesca e Aquicultura, disponibiliza para este Projeto R$ 320 mil reais para a construção e instalação do tanque, da unidade de beneficiamento e abatedouro de peixe, além da fábrica de farinha e de ração que irão funcionar também na localidade.

A chefe de Escritório Local da EBDA em Luiz Eduardo Magalhães, Maria de Lourdes Silva, comenta que a EBDA apoia este trabalho e irá desenvolver atividades de Assistência Técnica e Extensão Rural (Ater) para os cultivos. “Acompanhamos o nascer deste Projeto e vamos oferecer o que temos de melhor nas ações de Ater pública; já estamos elaborando o Projeto de Irrigação; em seguida, vamos auxiliar na escolha das culturas agrícolas e dar continuidade aos trabalhos”, disse Lourdes.

Os agricultores disponibilizaram uma área de 08 hectares para a implantação dos tanques de peixe e para o plantio das culturas férteis irrigadas, através do sistema de irrigação com a água dos tanques. “O sistema de irrigação será eficaz para o desenvolvimento das culturas; isso garantirá bons frutos e no tempo certo”, declara Maria de Lourdes Silva.

Enquanto o Projeto não entra em vigor, até lá os agricultores e técnicos organizam-se para discutir e elaborar estratégias para o desenvolvimento do Programa.

Intercâmbio e troca de conhecimentos
Nesta quarta-feira (23), técnicos do Escritório Local da EBDA em Luiz Eduardo Magalhães e Barreiras promoveram um intercâmbio técnico para agricultores do Projeto de Assentamento Rio de Ondas Agrovila 2, localizado na zona rural do município. O evento tem como objetivo promover conhecimentos técnicos e específicos sobre experiências exitosas com culturas agrícolas irrigadas.
  
Os produtores visitarão o Projeto Barreiras Norte, em Barreiras, onde são desenvolvidas as atividades de fruticultura irrigada. A segunda etapa do intercâmbio também será para um polo frutícola na comunidade São José, no município de Riachão das Neves.
      
A técnica Maria de Lourdes Silva explica que este intercâmbio tem a missão de estimular o conhecimento sobre as mais variadas culturas. “É importante que os produtores conheçam e identifiquem o que é economicamente rentável para produzir, saber que fruta se adequa à região e ao solo, quais os valores para comercialização e esclarecer outras dúvidas que possam surgir; o momento é de conhecimento sobre produção agrícola. Esperamos um excelente aproveitamento de todos”, afirma Lourdes.
  

Fonte:
EBDA/Assimp, 23/01/2013
(71) 3116-1910/ 1803
ebda.imprensa@ebda.ba.gov.br

segunda-feira, 21 de janeiro de 2013

Chuva traz esperança para o semiárido

A forte chuva que caiu nos últimos três dias em todo Estado, principalmente nas cabeceiras dos rios Jacuípe e Itapicuru, na região semiárida, e a previsão de que continue chovendo durante este mês, alimenta a esperança dos agropecuaristas, superando as expectativas de perdas mais acentuadas que as verificadas na safra 2011/2012. Na região de Piritiba, na cabeceira do rio Jacuípe, o índice acumulado de chuva medido neste domingo (20) chegou a 165 mm, fazendo com que o nível da barragem do França subisse 3 cm. O nível da barragem de São José do Jacuípe, no município com o mesmo nome, aumentou 2 cm, e na barragem de Pedras Altas, na região de Capim Grosso, a elevação foi de 2 cm. A barragem de Pindobaçu, a primeira do Rio Itapicuru e que dá suporte à barragem de Ponto Novo, subiu 1,20 m, segundo medição feita na tarde deste domingo.
“Isso pode parecer pouco, mas é muito importante e um sinal muito positivo”, explica Marcelo Nunes, superintendente de Irrigação (Sir) da Secretaria da Agricultura, Pecuária, Irrigação, Reforma Agrária, Aqüicultura e Pesca (Seagri). A barragem do França abastece municípios como Piritiba e Miguel Calmon, que estavam com racionamento de água, e atende a milhares de agricultores familiares que cultivam hortifrutigranjeiros, em especial o tomate irrigado, cuja atividade estava paralisada.